Bahia

AL-BA aprova a criação da Companhia Baiana de Insulina; primeiro laboratório do hormônio no Brasil

O investimento foi de R$ 200 milhões e subsidiados pela empresa ucraniana Indar.

Jornal do Sisal
camera_alt

Foi votado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) nesta quinta-feira (27/8), o projeto de lei que cria a Companhia Baiana de Insulina, BahiaInsulina, estatal que vai produzir medicamentos para tratamentos e controle da diabetes. O projeto é de autoria do Poder Executivo.

O investimento foi de R$ 200 milhões e subsidiados pela empresa ucraniana Indar. O BahiaInsulina vai ser a primeiro laboratório do Brasil e do Hemisfério Sul a produzir o hormônio, não tendo mais a necessidade de importação.

“A BahiaInsulina vai ser importantíssima para, em média, 12 milhões de brasileiros – e mais de 200 mil baianos – com diabetes e que necessitam do hormônio”, disse o chefe do Legislativo estadual, deputado Nelson Leal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A criação do projeto foi elogiada pela situação e pela oposição ao governo. “O diabetes é uma doença que precisa do nosso combate incessante. Em três anos, a Bahia poderá produzir insulina mais barata e mais rapidamente”, contou o líder da oposição, o deputado estadual Sandro Régis (DEM), líder da oposição.

Pelas redes sociais, o secretário de Saúde, Fábio Vilas-Boas, elogiou a aprovação e mais uma conquista da Bahia. “Hoje o Brasil deu um grande passo na consolidação de um complexo industrial da saúde através da criação da companhia. É a primeira fábrica de insulina abaixo do Equador. Representará a independência da humanidade e de um pequeno grupo de empresa que controla a produção de insulina no mundo”, comemorou Vilas-Boas.