Bahia

Devido as fortes chuvas, parte de rua cede e caminhão carregado com laranja fica preso em cratera

O ocorrido aconteceu em Feira de Santana. Não houve feridos.

Da Redação
camera_alt Paulo José/Acorda Cidade

Um caminhão carregado de laranjas ficou preso em uma cratera quando parte da rua Manuel Mathias, em Feira de Santana, cedeu na madrugada desta quarta-feira (21/4). O acidente acontece devido a fortes chuvas que descem na cidade baiana.

Segundo os envolvidos, a situação aconteceu de maneira rápida e a única opção dos ocupantes no momento, foi descer do caminhão. Com informações do Acorda Cidade.

“De uma hora para outra o caminhão começou a virar e a única reação foi descer correndo. Sempre quando a gente vem para o Centro, mas hoje preferimos vim por esta rua, pra sair de frente com o Centro e acontece isso”, explicou um ajudante.

A carga que vinha de Cruz das Almas precisou ser transferida por uma caminhonete até o Centro de Abastecimento. Não houve feridos.

Fortes chuvas

Ainda lhe dando com problemas epidemiológicos como a pandemia de coronavírus, a prefeitura de Feira de Santana criou um comitê para enfrentar problemas com a chuva que afetou drasticamente algumas regiões da cidade. Baraúnas, Viveiros e Campo Limpo estão entre os afetados pela forte chuva que desce.

Uma tubulação rompeu rua Castro Alves, no centro da cidade, e parte do asfalto cedeu. O engenheiro responsável pela obra informou que a área ficou encharcada devido o rompimento da tubulação e o derramamento de muita água.

Trecho da Rua Castro Alves cede e via é interditada – Paulo José/Acorda Cidade

Moradores do bairro Rua Nova tiveram suas casas alagadas. Algumas pessoas tiveram grandes prejuízos e acreditam que uma boca de lobo, que teve as laterais fechadas com cimento antes da chuva, agravou o problema causando todo esse transtorno.

O comitê da prefeitura mobiliza secretarias como a de Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, Serviços Públicos, de Governo, de Prevenção à Violência, Agricultura, a Procuradoria Geral, a Superintendência de Operações e Manutenção e a Defesa Civil. Ainda não foi informada quais medidas serão tomadas.