PUBLICIDADE
Bahia

Enfermeira é afastada por não aplicar vacina em idosa na Bahia; MP-BA investiga ocorrido

A seringa com o líquido foi encontrada no lixo com o outros descartados. Prefeito da cidade diz que ela não agiu de má fé.

Micael Levi
camera_alt Reprodução

Uma enfermeira foi afastada por não aplicar a vacina contra o coronavírus em uma idosa. O caso aconteceu na última quarta-feira (24/3), na comunidade de Contagem, em Rio do Pires, localizada na Bacia do Paramirim, Sudoeste da Bahia.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a profissional de saúde com uma seringa na mão. Ao ajeitar o braço da mulher, ela chega a introduzir a agulha no braço da idosa, mas não aplica o imunizante.

Ao terminar a falsa administração da vacina, um senhor se aproxima para a aplicação e nas imagens é possível ver que há movimento da injeção. Ao tomar conhecimento dos fatos, a prefeitura da cidade informou que afastou a profissional de saúde. Também foi aberto um procedimento administrativo para investigar o fato.

PUBLICIDADE

O prefeito da cidade Vânio de Gildásio (PP) disse que não houve má fé da enfermeira e classificou o caso como ‘desatenção’. Ele ainda informou que a seringa com o líquido foi encontrado no lixo, junto com as outras descartadas.

“Eu conheço essa profissional há mais de 15 anos. O que aconteceu foi uma falha humana. Ela não agiu de má fé. A gente já achou a seringa com o líquido imunizante junto com as demais seringas. Foi uma desatenção e, infelizmente vamos precisar demitir a profissional”, disse o prefeito.

A prefeitura informou que funcionários da Secretaria Municipal de Saúde esteve na casa da idosa e realizou a administração do imunizante.

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) abriu uma investigação para apurar o ocorrido. Quem está a frente do caso é a promotora de Justiça Karina Costa Freitas, atuando na comarca de Paramirim, que abrange o município de Rio do Pires.

O MP-BA informou que será adotado as medidas cabíveis e possível responsabilização. A prefeitura foi solicitada a apresentar informações sobre o caso.

Ainda de acordo com a instância estadual, a promotora está atuando de modo articulado com delegado de Polícia Civil Márcio Andrei Tito Moreno Oliveira, titular da delegacia de Rio do Pires.

  • Notícias sobre