PUBLICIDADE
Bahia

Incêndio destrói dois ônibus da banda ‘Os Clones’ em Feira de Santana; prejuízo é de mais de R$ 250 mil

Câmeras de segurança captaram as imagens de um homem ateando fogo nos veículos.

Jornal do Sisal
camera_alt Reprodução

Um incêndio de aparência criminoso deixou dois ônibus completamente destruídos na madrugada desta quarta-feira (13/1), em Feira de Santana. Os veículos pertencem a banda ‘Os Clones’ e ao cantor Paulo Roberto Romão de Macedo, de 31 anos, conhecido pelo nome artístico de Zezé Júnior.

Macedo conta que foi acordado pelo seu pai às 5h para informá-lo sobre o incêndio. Ao chegar no local ele se deparou com a destruição provocado pelo fogo e relatou que um dos veículos era para trabalho da banda e o outro destinado para um trabalho solo, mas não conseguiu avançar devido a pandemia de coronavírus.

“Quando meu pai chegou batendo a campainha, achei até que pudesse ser morte de algum parente. Ele falou: ‘Corre lá, que os ônibus estão pegando fogo’. Quando eu cheguei aqui só estavam os ferros”, relatou ele ao Acorda Cidade.

PUBLICIDADE

Ainda segundo ele, os instrumentos musicais utilizados pela banda estavam dentro do veículo e também foi destruído pelo fogo. Por causa da pandemia, ele precisou fechar a sede física da banda e guardou alguns instrumentos em casa e outros no veículo.

Imagens de segurança mostram um homem ainda não identificado encostando no veículo e ateando fogo. O prejuízo está estimado entre R$ 250 e R$ 300 mil.

“Estamos muito abalados, decepcionados, tristes com o ser humano. Como uma pessoa consegue fazer isso, destruir um sonho, um patrimônio? A gente levou tantos anos para conseguir e a gente que vem sofrendo na pandemia, quase um ano, sem fazer show, sem fazer nada e por isso que os ônibus estavam parados. Deixamos perto da nossa casa para que pudéssemos ficar de olho, colocando para funcionar, até porque a gente não tinha outro espaço e nem como pagar aluguel”, disse.

  • Notícias sobre