Bahia

Profissionais da educação começam a ser vacinados contra a covid-19 na Bahia

O secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, afirmou que existe o compromisso em priorizar os profissionais do setor.

Da Redação
camera_alt Divulgação

Profissionais da Educação a partir dos 55 anos e na ativa começaram a receber a primeira dose da vacina contra o coronavírus. A iniciativa faz parte da decisão do Governo do Estado para garantir a prioridade da imunização dos educadores e trabalhadores da Educação na Bahia. O cronograma para a aplicação das vacinas é divulgado pelos municípios, de acordo com o recebimento de novas remessas dos imunizantes.

O secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, afirmou que existe o compromisso em priorizar os profissionais do setor. O titular da SEC aponta que sabe da luta do governo estadual para a aquisição das vacinas e para imunizar o povo baiano, e entende que a decisão em priorizar a vacinação dos profissionais das redes estadual, municipais e privada, da Educação Básica e do Ensino Superior, é um passo importante para a volta às aulas presenciais.

“E daremos todo o suporte, (…) em parceria com as secretariais municipais de Educação e Saúde, para que este processo ocorra com o maior êxito possível”, afirmou.

Em Juazeiro, no Norte do estado, oseducadores compareceram para a primeira dose: gente como a professora de matemática Maria Elza da Silva, que trabalha no Colédio Estadual Cecílio Matos.

“Tomar esta vacina representou um renascimento e uma esperança. Por isso, este momento está sendo muito importante para todos da Educação”, disse a professora.

Para a diretora Neide dos Santos, do Colégio Estadual Rotary Club, também em Juazeiro, o processo de vacinação deve ser também incentivado pelos próprios educadores.

A diretora afirma que é uma grande vitória conseguir a vacinação e é necessário divulgar para que todos os colegas tenham acesso e possam participar em seus municípios.

A Bahia distribuiu mais de 3,5 milhões de vacinas. 2,2 milhões para a primeira dose e cerca de 1,3 milhões para a segunda dose.