Bahia

Rui anuncia toque de recolher na Bahia das 22h até às 5h

Ele já tinha pedido aos prefeitos que proíbam eventos que provocam aglomerações, e que caso os municípios não tomassem a decisão, decretaria toque de recolher. 

Jornal do Sisal
camera_alt Fernando Vivas/GOVBA

Com 15 mil casos ativos de Covid-19, Rui Costa (PT), governador da Bahia anunciou toque de recolher em todo o estado das 22h até as 5h. A medida visa conter a disseminação do coronavírus.

De acordo com uma nota divulgada nesta terça-feira (16/2), a medida não se aplica a Jacobina e a Irecê por não terem taxa elevadas. O decreto com a determinação será publicada nesta quarta-feira (17/2) e irá valer por sete dias.

A decisão foi tomada depois do chefe do Executivo baiano conversar com prefeitos nesta terça devido aos altos casos de Covid-19 nas cidades. “É uma medida que precisamos tomar para conter as taxas de contágios e o número de casos ativos que hoje ultrapassam 15 mil. É uma forma de conter o avanço desse número alarmante que, se continuar crescendo, irá levar ao total colapso do sistema de saúde”, disse o governador.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele já tinha pedido aos prefeitos que proíbam eventos que provocam aglomerações, e que caso os municípios não tomassem a decisão, decretaria toque de recolher.

Antes da fala de Rui, técnicos da Sesab mostraram que a ocupação dos leitos de UTI dedicados para tratamento da doença respiratória chegou a uma taxa de 74%. “Os dados indicam um risco real de colapso do sistema de saúde e consequente aumento na mortalidade. Nesse momento, apenas medidas de distanciamento social mais severas minimizarão as altas taxas de transmissão do vírus”, disse Fábio Vilas Boas, secretário de Saúde da Bahia.

Durante a live “Papo Correria”, o governador afirmou que os baianos que descumprirem o toque de recolher serão indiciados pela polícia.

“A polícia vai autuar por crime contra a saúde e ordem pública. As pessoas serão conduzidas à delegacia, registrado o procedimento e encaminhado ao Ministério Público para abertura de processo criminal. Também será solicitado a cada prefeitura que casse o alvará de funcionamento dos estabelecimentos que desrespeitem os decretos e, eventualmente, pedir ordem judicial para fechamento desses pontos comerciais”, disse o governador.

https://jornaldosisal.com/cobertura/pandemia-de-coronavirus