Brasil

Bolsonaro no Amazonas: “Se for necessário, militares agirão dentro da Constituição”

Em um discurso feito para os militares, o presidente afirmou que o Brasil está longe de sua normalidade.

camera_alt Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve na inauguração de uma ponte em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, nesta quinta-feira (27/5). Este era o único compromisso presente na agenda do mandatário.

Em um discurso feito para os militares, o presidente afirmou que o Brasil está longe de sua normalidade. E afirmou que, se houver necessidade, os militares irão agir “dentro das 4 linhas da Constituição”.

“Tenho conversado bastante com Braga Netto, nosso ministro da Defesa. Mais do que obrigação, tenho certeza [de] que vocês agirão dentro das 4 linhas da Constituição, se necessário for. Espero que não seja necessário, e a gente parta pra normalidade. Não estamos nela. Estamos longe dela”, afirmou.

“O que queremos é paz, progresso e, acima de tudo, liberdade. A gente sabe que esse último desejo passa por vocês [militares]. Vocês é que decidem, em qualquer país do mundo, como aquele povo vai viver. Ninguém está aqui para fazer discurso político, mas somos seres políticos. Se Deus deu essa missão a nós, vamos aproveitá-la no bom sentido”, disse.

Divulgação/Exército

Ele inaugurou a Ponte Rodrigo e Cibele que teve sua reconstrução concluída em abril pela 21ª Companhia de Engenharia de Construção do Exército. Segundo informou o Exército, a ponte de madeira tem 18 metros de extensão e 6 metros de largura.

As pontes foram reconstruída como parte da recuperação da BR-307, que liga São Gabriel da Cachoeira ao povoado de Cucuí, na fronteira com a Venezuela.

Assista ao discurso de Bolsonaro: