Brasil

Bolsonaro sobre ataques: “Eu duvido qual cidadão no Brasil é mais criticado do que eu”

Ele falou que em sua gestão é inadmissível censura. “Não podemos admitir a censura aqui, pelo amor de Deus”, disse.

Micael Levi
camera_alt Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou nesta quinta-feira (02/07) o projeto de lei sobre fake news e os ataques que vem recebendo. Para ele, a lei é uma “censura e ataque à liberdade de expressão”.

“Quando se fala em liberdade de expressão, se fala em democracia. Só que muitos falam em democracia da boca para fora, mas aprovam projetos que cerceiam a liberdade de imprensa. A gente não pode admitir isso daí”, disse o mandatário na tradicional live de quinta.

Bolsonaro ainda reclamou dos “ataques” que vem recebendo por parte da imprensa e que é uma das pessoas mais criticadas nas redes sociais. “Eu duvido qual cidadão no Brasil é mais criticado do que eu”, disse Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em seguida, ele atacou a imprensa nacional. “As pessoas sabem a minha posição. Eu sou extremamente favorável à liberdade total da mídia, até dessas tradicionais que vivem dando pancada em mim o tempo todo. Acho que tem que continuar batendo. Estão batendo tanto e eu só estou crescendo”.

  • Notícias sobre