PUBLICIDADE
Brasil

Covid-19: Diretor do Butantan diz acreditar que Brasil chegue a 5 mil mortes por dia

Instituto entrega doses da vacina contra a doença respiratória ao governo Bolsonaro

Micael Levi
camera_alt Divulgação Governo do Estado de São Paulo

Assim como o governador João Doria (PSDB), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, atacou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista ao jornal Valor Econômico nesta segunda-feira (5/4). Segundo ele, o chefe do Executivo Federal faz o “jogo do vírus”.

“O presidente está fazendo o jogo do vírus. Quando ele sai e leva seus seguidores para o meio da praça, ele está fazendo o jogo do vírus. Expõe as pessoas ao vírus: os resistentes sobrevivem e os outros morrem”, declarou.

Ele ainda diz acreditar que o Brasil chegue a marca de 5 mil óbitos relacionados a Covid-19. “Estamos num momento em que a velocidade de transmissão ainda é muito alta. Os especialistas apontavam que estávamos caminhando para isso, mas a opinião geral da população não era essa. E então cruzamos a casa dos 2 mil, já passamos da casa dos 3 mil, estamos indo para os 4 mil e vamos chegar a 5 mil mortes por dia”.

PUBLICIDADE

Dimas ainda recomendou “colocar toda a população por 14 dias dentro de casa”. “Não se pode, por princípio, dizer que é impossível. Porque, assim, estamos admitindo que vamos continuar tendo esse número de casos, de internações e de óbitos”, ponderou.

O Instituto Butantan fornece doses da vacina Coronavac para o Plano Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, governo Bolsonaro.