Brasil

Decotelli coloca no currículo que foi ministro da Educação por seis dias

Ele saiu da pasta sem receber posse só com a nomeação no “Diário Oficial da União”

Jornal do Sisal
camera_alt Divulgação

Carlos Alberto Decotelli atualizou seu currículo no Centro Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnologia (CNPq), colocando que foi ministro da Educação nos dias 25 e 30 de junho do ano de 2020.

Ele saiu da pasta sem receber posse só com a nomeação no “Diário Oficial da União”, depois de serem encontradas inconsistência em seu currículo. Carregando as informações profissionais e seus feitos, ele chegou a incluir no documento que tinha o título de doutorado na Argentina e de pós-doutorado em uma universidade da Alemanha. Ambas instituições negaram a formação.

Decotelli ainda foi acusado de plágio em uma dissertação de mestrado da Fundação Getúlio Vargas (FGV). No momento, o Ministério da Educação não tem chefe desde a saída de Abraham Weintraub, no fim de junho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  • Notícias sobre