PUBLICIDADE
Brasil

Ex-secretário de Dilma, Diogo Santana, morre eletrocutado em SC

Lula e Dilma publicaram nota de pesar e se solidarizaram com a família.

Jornal do Sisal
camera_alt Reprodução/Facebook

O advogado e professor Diogo Santana, 41 anos, morreu na última quinta-feira (31/12), em Florianópolis (Santa Catarina), após sofrer uma descarga elétrica. Ele é ex-secretário Executivo da Secretaria Geral da Presidência durante o governo da presidente Dilma Rousseff.

Após receber a descarga elétrica o socorro foi acionado, mas o advogado não resistiu e veio a óbito no local. Ainda na noite no ocorrido, a perícia fez uma análise inicial na residência em que o Diogo morreu. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Florianópolis.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicou uma nota de pesar em que elogiou o trabalho chamando de advogado brilhante e “uma pessoa comprometida com um Brasil melhor, mais justo, humano e solidário”.

PUBLICIDADE

“O nosso futuro perde uma pessoa com inteligência, conhecimento, ética e comprometimento com as causas sociais, com um Brasil que precisamos reencontrar nesses tempos difíceis. Meu abraço solidário e meus sentimentos aos filhos, familiares, amigos e alunos de Diogo Santana”, escreveu Lula.

A ex-presidente Dilma se solidarizou com a família e se referiu ao colega como “indispensável”. “Sua morte trágica, ainda tao jovem, entristece a todos nos, que tivemos o privilegio de conviver com ele”, disse.