Brasil

Governo lança ‘Horizontes’, programa que ajuda negros, trans, mulheres e deficientes a empreender

De acordo com a pasta, serão destinados para estes públicos um valor de R$ 5 milhões.

Micael Levi
Divulgação/SNJ-MMFDH

O Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos lançou o edital do Programas Horizontes na semana passada para promover empreendedorismo para jovens de cinco públicos: negros, transgêneros, mulheres, deficientes e marajoaras.

De acordo com a pasta, serão destinados para estes públicos um valor de R$ 5 milhões. O Horizontes vai ser voltado para a sociedade civil. Instituições voltadas para atender mulheres, negros, transgênero, deficientes e marajoaras receberam ajuda do governo para promover eventos, como workshops, aulas a distância e formações presenciais relacionadas ao empreendedorismo. Para cada público será destinado R$ 1 milhão.

“Nossa expectativa com esses pilotos é capacitar 10 mil jovens para que eles ou iniciem os seus negócios, para aqueles que não têm, ou consolidem os seus negócios, para aqueles que já têm negócios”, diz Emilly Coelho, secretária da Juventude do MMFDH.

Segundo ela, jovens sonham com emprego formal com carteira assinada. “A gente começou a estudar uma forma de trazer uma alternativa para a juventude. A gente não quer dizer que todos os jovens têm que ser empreendedores, mas quer apresentar uma opção para eles”, afirmou ao jornal Gazeta do Povo. O ministério é chefiado por Damares Alves.