Brasil

Homem que assediou menor estava impedido de entrar na delegacia por assediar delegada

Segundo a menina, ele vendia salgados nessa delegacia e estava no Uber há dois anos.

Jornal do Sisal
Reprodução

Por Micael Levi

O motorista que foi filmando assediando uma menina de 17 anos neste domingo (16/02/2020) no Rio Grande do Sul, estava impedido de entrar na Delegacia da Mulher, onde ela fez boletim de ocorrência, por assediar a delegada e uma mulher de Brigadiano. Segundo a menina, ele vendia salgados nessa delegacia e estava no Uber há dois anos.

“Na própria delegacia que fui fazer o B.O., ele já assediou uma Delegada e uma mulher de Brigadiano. Estava proibido de entrar lá. Ele vendia salgados nessa delegacia e estava há dois anos na Uber. Recebi relatos de várias gurias com quem ele teve essa mesma conversa e fora do Uber também. Então ele é um assediador, um tarado, porque eu recebi histórias bem piores de gurias que ele realmente tentou alguma coisa, porque em mim ele não chegou a encostar”, contou Carolina B. em entrevista a revista Fórum.

Ela ainda disse que enviou por e-mail uma denúncia contra André Lopes Machado, de 43 anos, mas segundo ela, eles não me responderam: “eu mandei email pra Uber e eles não me responderam, mas, devido à repercussão, muita gente denunciou e ele foi expulso da plataforma. Mas a Uber não chegou a me dar satisfação direta.” Segundo informou à Forúm, a assessoria da empresa informou que foi tentado o contato telefônico com ela, mas sem sucesso.

Ela ainda desabafa. “E me dói saber que tem até mulheres falando que eu quis fazer isso pra aparecer, que eu queria ibope, sendo que eu nem tinha noção da repercussão que ia ter”.