Brasil

Menina de 9 anos é estuprada por vizinho de 64 anos

A PM foi informada que uma criança estava internado em uma UPA com forte sangramento no órgão genital.

Jornal do Sisal
camera_alt

A Polícia Militar prendeu um homem de 64 anos suspeito de estuprar uma menina de 9 anos quando estava brincando na casa de uma amiga. O crime aconteceu em Jundiaí, em São Paulo.

Segundo informações, a PM foi informada via 190 de que uma criança estava internado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com forte sangramento no órgão genital. Ela estava com medo de revelar o nome do criminoso os policiais, mas não conseguiu sustentar e acabou revelando o autor.

Os policiais militares seguiram para a casa do estuprador, que tinha fugido do local, mas foi pego e encaminhado para a delegacia da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Devidos a gravidade dos ferimentos, a menor passou por uma cirurgia e permaneceu internada.

Como agir em caso de estupro

É importante lembrar que o crime de estupro é qualquer conduta, com emprego de violência ou grave ameaça, que atente contra a dignidade e a liberdade sexual de alguém. O elemento mais importante para caracterizar esse crime é a ausência de consentimento da vítima. Portanto, forçar a vítima a praticar atos sexuais, mesmo que sem penetração, é estupro (ex: forçar sexo oral ou masturbação sem consentimento).

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 é uma política pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher em âmbito nacional e internacional.

Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 (dezesseis) países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.

O que acontece após o registro da denúncia?

A denúncia será tratada e encaminhada aos órgãos competentes para as devidas providências. Você pode acompanhar o andamento pelo telefone.

Considerando a diversidade que caracteriza a população do nosso país e buscando facilitar o acesso de todas as mulheres em situação de violência, o Ligue 180 disponibiliza os seguintes canais além do número telefônico:

E-mail: [email protected]
Proteja Brasil
Ouvidoria Online
Telefones no exterior (clique aqui para acessar a lista)

  • Notícias sobre