PUBLICIDADE
Brasil

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, solicita saída do cargo por questões de saúde

Para a substituição de Pazuello, aparecem os nomes Ludhmila Abrahão Hajjar e Marcelo Queiroga.

Micael Levi
camera_alt Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ministro da Saúde do governo federal, Eduardo Pazuello, solicitou ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sua saída do cargo alegando problemas de saúde que demandam tempo de cuidado e tratamento, segundo fontes do Planalto.

Nos próximos dias, Bolsonaro deve anunciar a saída do general que tem sofrido pressões da oposição do governo que o acusa de má condução na pandemia de coronavírus.

Para a substituição de Pazuello, aparecem os nomes Ludhmila Abrahão Hajjar e Marcelo Queiroga. A primeira é cardiologista do Instituto do Coração (Incor) e preferida do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e de deputados do Centrão.

PUBLICIDADE
Ludhmila Abrahão Hajjar – Sérgio Lima/Poder360

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, ela desembarcou em Brasília para conversar com o presidente sobre a possibilidade. Hajjar é especialista no tratamento da Covid-19 e cuidou de integrantes do governo quando foram infectados com a doença respiratória, como o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e do próprio Pazuello.

Hajjar também tratou os ex-presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, e o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli.