Brasil

Mulher que compartilhava filha com namorados é condenada a prisão

Criança sofreu abusos dos quatro aos sete anos de idade; trio também gravou os estupros

Micael Levi
camera_alt Artem Maltsev/Unsplash

A determinação do Tribunal de Justiça de Santa Catarina colocou na prisão uma mulher que permitiu dois namorados a estuprarem sua filha por pelo menos quatro anos seguidos, em Florianópolis. As sentenças foram confirmadas nesta segunda-feira (22/2)

O trio foi condenado a 123 anos de prisão em regime fechado por estupro de vulnerável, por fotografar e filmar os atos libidinosos e por guardar material pornográfico. A mãe da menor foi condenada a pouco mais de 47 anos de reclusão.

De acordo com o Ministério Público os abusos ocorreram entre 2015 e 2019, dos quatro aos sete anos de idade. O crime foi descoberto após um ex-namorado comentar a situação e compartilhou as imagens com um usuário em um site de relacionamentos.

O primeiro namorado recebeu pena de 38 anos e meio de prisão. O segundo confessou que cometeu os crimes e pegou 38 anos e 10 meses de reclusão. Após a condenação, inconformados, o trio recorreu da decisão tentando ser absolvido na justificativa que laudo pericial foi inconclusivo e pediram desclassificação de outros crimes.

Com a conversa da vítima perante com a psicóloga, da sua tia e do delegado de polícia e o aliado às provas obtidas nos celulares dos acusados, foram comprovados os crimes. O processo corre em segredo de justiça.