Brasil

Paraná faz acordo com a Rússia para produzir vacina contra o coronavírus

O imunizante precisa seguir os protocolos da Anvisa, incluindo a testagem prévia.

Micael Levi
camera_alt

O governo do Paraná anunciou nesta terça-feira (11/8), que assinou um acordo com a Rússia para produzir a vacina contra o coronavírus. De acordo com Jorge Callado, presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), a previsão é que seja distribuída no segundo semestre de 2021.

Em entrevista ao Globonews, Callado disse: “É importante não queimar etapas, e a investigação [científica] é fundamental agora. Como o termo prevê estudos e validações, não vejo a possibilidade de atrasos”.

O secretário da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, afirmou que o acordo bilateral inclui transferência de tecnologia para produção da vacina e possibilidade de importação e distribuição da imunização criada pelo país europeu para a América Latina.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, para o imunizante ser distribuído é necessário seguir os protocolos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), incluindo testagem prévia.

No inicio desta terça o presidente da Rússia Vladimir Putin, anunciou que foi aprovada a primeira vacina contra o coronavírus. Mas os cientistas internacionais duvidam da eficácia do imunizantes pois não foi divulgada os resultados das faces 2 ou 3.