Brasil

Polícia procura em esgoto de condomínio do RJ arma usada para matar Marielle e Anderson

De acordo com a unidade, mergulhadoresinspecionaram 27 cisternas do local

Jornal do Sisal
Reprodução

Por Da Redação

Policiais e agentes do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), vasculharam, na manhã desta quarta-feira (12/02/2020), o sistema de esgoto de um condomínio, no Rio de Janeiro a fim de procurar a arma usada no assassinato da vereadora do PSOL, Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

De acordo com a unidade, mergulhadores inspecionaram 27 cisternas do local, mas a arma não foi encontrada.

A ação desta quarta foi realizada por homens da Divisão de Homicídios da Capital, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e do Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Durante a ação, os policias apreenderam munições, carregador de pistola e um carro de luxo para verificação. Foi instaurado um procedimento para apurar que é o dono do material. O carro será periciado.