Brasil

Preocupado com variante indiana, Ministério da Saúde envia 600 mil testes rápidos de Covid-19 ao Maranhão

Os testes serão realizados, especialmente, portos, aeroportos e rodoviárias. Voos da Índia foram bloqueados.

camera_alt Tony Winston/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse neste sábado (22/5), que o Ministério da Saúde enviou a São Luís (MA) 600 mil testes rápidos de Covid-19 como forma de frear o alastramento da variante indiana identificada no Estado.

Em uma entrevista coletiva, Queiroga demonstrou preocupação com a chegada da mutação. “Como vocês sabem, foi detectado um caso em um navio que chegou à costa do Maranhão. Nosso receio é que esse tipo de variante passe a ter transmissão comunitária”, disse o ministro.

“Tenho dialogado com Anvisa e secretários de Saúde no Maranhão, temos equipe no Maranhão fazendo um inquérito, e estamos enviando 600 mil testes rápidos para São Luiz para fazer um acompanhamento”, disse.

De acordo com o Ministério da Saúde, os testes serão realizados, especialmente, portos, aeroportos e rodoviárias. Ainda de acordo o órgão, quem for testado positivo fará um teste mais complexo e será acompanhado por ao menos 10 dias.

Como medida preventiva a pasta de Saúde federal bloqueou voos vinda da Índia. Queiroga se reuniu com autoridades de Saúde de São Paulo e Rio de Janeiro para combinar protocolos de monitoramento da entrada de pessoas vinda do exterior.