PUBLICIDADE
Economia

Bolsonaro diz que “não tem dinheiro em caixa” para auxílio emergencial

Ele falou sobre o benefício durante um almoço com embaixadores de países do Golfo.

Jornal do Sisal
camera_alt Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em meio a pressão da volta do auxílio emergencial, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que o Governo Federal não tem dinheiro em caixa para novos pagamentos da assistência. Ainda de acordo com ele, tudo o que é feito na concessão do benefício representa endividamento público.

Ele falou sobre o benefício durante um almoço com embaixadores de países do Golfo. “Uma coisa tem que ficar bem clara perante a todos aqui: nós não temos dinheiro em caixa. Tudo o que fazemos no tocante a auxílio emergencial é endividamento.”

“A economia tem que pegar. Alguns falam que eu não estou preocupado com mortes. Estou preocupado com mortes, mas emprego também é vida. Uma pessoa desempregada, ela entra em depressão, tem problemas, se alimenta mal, é mais propensa a pegar outras doenças, tem brigas familiares”, completou o mandatário da República.

PUBLICIDADE

O mandatário ainda foi questionado sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que encerrou o ano de 2020 com queda de 4,1%. O resultado do PIB totaliza R$ 7,4 trilhões e é o maior recuo anual da série iniciada em 1996.

“O que eu posso falar pra você é que se esperava que a gente ia cair 10%. Parece que caímos 4%. É um dos países que menos caiu no mundo todo, então, tem esse lado positivo. O que fez a economia movimentar, em partes, foi o auxílio emergencial”, pontuou.