PUBLICIDADE
Economia

Primeiro repasse do novo auxílio emergencial é previsto para abril

Há possibilidade, segundo integrantes do ministério da Economia, que o auxílio seja pago por mais de quatro meses, a depender do avanço da pandemia de coronavírus.

Micael Levi
camera_alt Marcello Casal JrAgência Brasil

A PEC Emergencial não deve ser promulgada a tempo de liberar o novo auxílio emergencial ainda no mês de março. A proposta de emenda à Constituição foi aprovada no Congresso nesta quinta-feira (11/3).

As parcelas devem começar a ser depositadas no início do mês que vem. A expectativa é de que o texto entre em vigor só na semana que vem. Depois, o governo editará uma Medida Provisória (MP) com as regras da assistência social como o valor e número de parcelas.

Há possibilidade, segundo integrantes do ministério da Economia, que o auxílio seja pago por mais de quatro meses, a depender do avanço da pandemia de coronavírus.

PUBLICIDADE

Sendo redefinido, o auxílio emergencial deve começar a ser pago na primeira quinzena de abril para trabalhadores informais que se cadastraram no ano passado por meio do aplicativo ou fazem parte do Cadastro Único (CadÚnico), mas não recebem o Bolsa Família.

Os beneficiários do Bolsa Família começarão a ser pagos a partir do dia 16 de abril.

A divulgação da MP está prevista para acontecer em um evento no Palácio do Planalto. A ideia é convidar parlamentares, inclusive os presidentes das duas Casas do Congresso, e empresários para a solenidade.