Educação

Entenda o que muda no novo Enem apresentado pelo MEC

Nova aplicação do exame será implementado em 2024, previsão do término da implementação do novo Ensino Médio

camera_alt Giuliano Gomes/PR Press

O Ministério da Educação (MEC) apresentou o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nesta quinta-feira (17/9), que entrará em ação em 2024. O novo formato se adequará as necessidades criadas pelo novo Ensino Médio, que começou a ser aplicado neste ano e deverá estar completamente implementado até 2024.

A atual grade do Ensino Médio foi projetada a partir de dois eixos: a formação geral básica, com ênfase em Língua Portuguesa e Matemática, que todos os alunos terão em comum, e os Itinerários Formativos, que os estudantes escolhem conforme suas aptidões e pretensões futuras.

Com base nessa grade curricular, o Ministério da Educação definiu como funcionará o novo modelo do exame.

Novo Enem

O Exame deve continuar ocorrendo em dois dias. No primeiro, os estudantes serão submetido a questões que tenham como referência a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Para o segundo dia, os candidatos escolherão entre quatro opções de blocos curriculares – que combinam duas áreas acadêmicas – de acordo com o curso superior que desejam cursar.

Primeira prova

A primeira prova será interdisciplinar e contextualizada, ou seja, não haverá distinção por componentes escolares, sendo dada ênfase às áreas de português e matemática. Também é nessa etapa que os estudantes farão a redação.

Diferentemente do modelo atual, a avaliação da Língua Inglesa será integrada às questões da área de Linguagens.

Segunda prova

A segunda prova, referente aos Itinerários Formativos, permitirá aos candidatos escolher entre quatro blocos, no momento da inscrição:

  • Bloco I – Linguagens e Suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
  • Bloco II – Matemática e Suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias
  • Bloco III – Matemática e Suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
  • Bloco IV – Ciências da Natureza e Suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

Formato das questões

Atualmente, a prova do Enem é composta somente por questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada. No novo modelo, outros formatos poderão ser utilizados, inclusive os chamados “itens abertos”, ou seja, questões dissertativas.

Segundo o MEC, caberá ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, montar as questões e decidir quais formatos serão utilizados.

No caso da redação e de eventuais itens dissertativos, o MEC sugere que estes representem 25% da pontuação.

Bonificação para técnicos

Outra novidade que deve ser implementada em 2024 é um sistema de bonificação para os estudantes que tenham cursado ensino técnico. Neste caso, o bônus será definido a partir da aderência da formação técnica com o curso superior almejado.

Modernização

O novo Enem buscará promover a transição gradual para provas digitais e utilização de novas tecnologias, como plataformas adaptativas e novos processos de correção automatizada, como inteligências artificiais para correção de itens abertos e da redação.

Segundo o Ministério, as provas físicas serão mantidas até que todos os participantes tenham garantido acesso à tecnologia.