Justiça

Acusado de matar médico confessa crime; negociação de arma seria o motivo

O suspeito teria vendido uma arma para a vítima mas não queria entregar.

camera_alt

O homem acusado de matar o médico psiquiatra Andrade Lopes Santana confessou o crime. Amigo da vítima, ele foi preso na tarde desta sexta-feira (28/5), em Feira de Santana.

A prisão foi decretada pela juíza titular da Vara do Júri de Feira de Santana, Márcia Simões Costa, após investigadores suspeitarem do envolvimento do homem. Andrade deixou Araci, na região sisaleira, com destino a Feira de Santana para negociar uma moto aquática com o suspeito.

De acordo com o Bahia Notícias, o suspeito teria vendido uma ‘Glock’ para a vítima mas não queria entregar a arma. Andrade então havia pedido o dinheiro, cerca de R$ 9 mil reais, de volta e a motivação do crime teria sido uma desavença entre os dois.

O médico estava desaparecido desde a última segunda-feira (24/5), quando saiu de Araci, na região sisaleira, dirigindo seu carro em direção a Feira de Santana na intenção de comprar uma moto aquática.

O corpo de Andrade foi encontrado boiando no Rio Jacuípe, em São Gonçalo dos Campos, na manhã desta sexta-feira (28/5), por pescadores, com sinais de violência, um disparo de arma de fogo na nuca e uma corda no braço amarrada a uma âncora para o corpo não subir.

A mãe dele e mais seis pessoas vieram do estado do Acre para prestar depoimento a polícia de Feira.

Natural do Acre, o médico residia na cidade de Araci e além de trabalhar em São Domingos, atuava também em Tucano e Caldas do Jorro.