PUBLICIDADE
Justiça

Juíza incentiva aglomeração e ensina a burlar o uso da máscara: “#AglomeraBrasil”

Ela foi denunciada ao Conselho Nacional de Justiça pelas informações falsas.

Micael Levi
camera_alt Divulgação/Youtube

A máscara de proteção contra o coronavírus tem sido obrigatória tanto em lugares públicos quando em privados. Ao andar em um shopping, a juíza de Direito Ludmila Lins Grilo, da vara Criminal e da Infância e da Juventude de Unaí/MG, ensinou seus seguidores a como andar sem máscara na noite desta segunda (4/1).

Em um vídeo que circula nas redes sociais (assista no final da matéria), ela segura um pote de sorvete andando pelo shopping com o equipamento de proteção pendurado na orelha e chega a dizer, sem comprovação, que o coronavírus “não gosta de sorvete”. Ela já havia se envolvido em uma polêmica ao incentivar aglomeração na virada do ano utilizando a hashtag #AglomeraBrasil.

Na sua conta no Twitter ela chegou a escrever o passo a passo para não usar a máscara em lugares que o uso é obrigatório.

PUBLICIDADE
Reprodução/Twitter

Em uma publicação em 20 de setembro de 2020, a juíza disse que “ninguém se contamina em espaços abertos” porque o coronavírus “não resiste ao sol”.

Por seus posicionamentos, ela foi denunciada ao Conselho Nacional de Justiça por publicar vídeos de desrespeito ao combate a pandemia. Ludmilla é aluna do escritor Olavo de Carvalho e ostenta livros polemista, além de visitar a casa do escritor nos Estados Unidos, em 2018.

Assista ao vídeo:

 

  • Notícias sobre