Justiça

Justiça da Bahia condena Paulo Guedes a pagar indenização de R$ 50 mil por comparar servidores a ‘parasitas’

A juíza que Guedes, “no exercício do seu direito à liberdade de expressão, insultou os servidores públicos”. 

Micael Levi
camera_alt Alan Santos/PR

A Justiça da Bahia condenou o ministro da Economia, Paulo Guedes, que em 7 de fevereiro deste ano comparou os servidores públicos a “parasitas” durante uma palestra. Guedes terá que indenizar em R$ 50 mil ao Sindicato de Policiais Federais da Bahia (Sindpol-BA).

“O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, havia dito Guedes em uma palestra na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a assessoria, à época, a fala foi retirada de contexto.

Na decisão, a juíza Cláudia da Costa Tourinho Scarpa, da 4ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, afirma que Guedes , “no exercício do seu direito à liberdade de expressão, insultou os servidores públicos”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a magistrada, o pagamento será “em virtude da violação aos direitos da personalidade dos integrantes da categoria profissional representada por este ente sindical, por meio dos seus pronunciamentos”.

“Qalquer cidadão independentemente da sua estatura de poder ou financeira, tem que ter a devida reprimenda quando está errado”, disse José Mário Lima, presidente da Sindpol-BA. O sindicato disse que o dinheiro será doado para o Hospital Santo Antônio e ao Hospital Aristides Maltez, ambos organizações sem fins lucrativos em Salvador.