Mundo

Com medo do coronavírus homem se esconde por três meses em aeroporto

Ele foi encaminhado pra a delegacia sendo acusado de invasão criminosa a uma área restrita do aeroporto e roubo de menos de US$ 500 (cerca de R$ 2.733).

Da Redação
camera_alt Pixabay

A polícia Chicago prendeu um homem acusado de invadir uma área segura no Aeroporto Internacional O’Hare, bairro da cidade americana. O caso aconteceu em 16 de janeiro.

De acordo com a CBS Chicago, ele desembarcou no aeroporto em 19 de outubro de 2020. Quando desceu do avião seguiu com todos os demais viajantes. Identificado como Aditya Singh, de 36 anos, tomou a decisão de vagar pelo local e conseguiu não ser notado.

Ainda de acordo com a publicação, para ter livre acesso a restaurantes e banheiros dos funcionários ele chegou a furtar um crachá. Que segundo uma fonte policial, foi desativado dele ser abordado por dois funcionários da United Airlines e ele apresentou o crachá, mas sabiam que o objeto estava desaparecido.

Quando perceberam que Aditya Singh era um invasor da área, ligaram para a policia. Ele foi encaminhado pra a delegacia sendo acusado de invasão criminosa a uma área restrita do aeroporto e roubo de menos de US$ 500 (cerca de R$ 2.733). Segundo o promotor responsável pelo caso, ele estava com medo de voltar para a casa devido ao coronavírus , que o levou a não sair do aeroporto.

CBS Chicago

A policia, o Departamento de Aviação de Chicago explicou à polícia que Aditya não representava nenhum risco para a segurança do aeroporto, nem para as pessoas. Ele foi acusado de roubo de identidade. No dia seguinte à sua prisão, a fiança foi fixada em US $ 10.000, enquanto se aguarda o julgamento para o dia 27 de janeiro.

O motivo da sua ida a Chicago ainda é desconhecida. Segundo informou a BBC News, ele mora em um subúrbio de Los Angeles e não possui antecedentes criminais.