Mundo

Entre as vítimas do Hamas, 40 são bebês, diz governo de Israel

Segundo autoridades, 1,5 mil corpos de integrantes do Hamas foram encontrados em território israelense.

A guerra em Israel entrou para o quarto dia com mais de 900 israelenses mortos pelo grupo terrorista Hamas. Entre as vítimas, 40 são bebês que, de acordo com a mídia local, além se assassinados, alguns deles foram degolados e mutilados.

Desde o início do ataque do Hamas, o governo de Israel vem respondendo aos ataques. Em territórios palestinos, o número de mortos chega a 787 e 4,9 mil feridos. Segundo autoridades, 1,5 mil corpos de integrantes do Hamas foram encontrados em território israelense.

Brasileiros mortos

O Itamaraty confirmou a morte do brasileiro Ranani Nidejelski Glazer, de 24 anos, que estava desaparecido após ataque do grupo radical Hamas.

“Ao solidarizar-se com a família, amigas e amigos de Ranani, o Governo brasileiro reitera seu absoluto repúdio a todos os atos de violência, sobretudo contra civis”, diz trecho de nota à imprensa.

Ele era natural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e vivia há sete anos em Israel. Ele foi morto quando o grupo terrorista invadiu uma festa rave Universo Paralello, criada há 23 anos pelos pais do DJ Alok e organizada pela empresa Tribe of Nova.

A outra vítima é Bruna Valeanu, de 24 anos, natural do Rio de Janeiro e tinha dupla nacionalidade, era brasileira-israelense. Ela também foi vítima da invasão do Hamas na festa.

Comentários

Notícias sobre:
  • Notícias diretamente do seu WhatsApp. Entre no nosso canal!

    Entrar no canal