Mundo

Kim proíbe norte-coreanos de terem cachorros de estimação, diz jornal

A decisão também vem em meio a temores de uma crise alimentar no país.

Jornal do Sisal
camera_alt

O ditador da Coréia do Norte Kim Jong-Un, proibiu os moradores de terem cachorros de estimação. A informação é do jornal The Chosun Ilbo e veiculada também pelo jornal britânico Daily Mail.

A determinação é de que todos que já possuem os pets sejam retirados pelas autoridades e levados ou para zoológicos, sacrificados ou servidos em restaurantes onde a carne é popular.

Os cachorros seriam vistos pelo governo em Pyongyang como símbolos da “burguesia” e de um capitalismo “decadente”, segundo o jornal sul-coreano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A decisão, que teria sido tomada em julho deste ano, tenta amenizar os ânimos da população mais pobre em meio à crise, ainda segundo o jornal sul-coreano, citando fontes da Coreia do Norte. A decisão também vem em meio a temores de uma crise alimentar no país.

A carne de cachorro na Coréia do Norte é bastante consumida, um hábito alimentar que era comum em períodos de fome no pós-guerra na Ásia, como China e Coréia do Sul.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, 60% da população do país, que chega a 25 milhões de pessoas, vivem em miséria sofrendo pela falta de alimentos.