Mundo

Quirguistão: Mil doses de vacinas são perdidas de refrigerador desligado para carregar celular

O caso aconteceu em uma clínica pública na cidade de Bisqueque. A demora da informação da decorrência do fato gerou críticas ao governo por parte da oposição. 

camera_alt Divulgação

O governo do Quirguistão informou que teve que jogar fora mil doses de vacina russa Sputnik V contra a Covid-19 por causa do desligamento do refrigerador que armazenava as doses para carregar o celular de um funcionário. A situação aconteceu em abril, mas somente agora foi divulgada pelo governo.

O caso aconteceu em uma clínica pública na cidade de Bisqueque. A demora da informação da decorrência gerou críticas ao governo por parte da oposição.

De acordo com a AFP, a vacina Sputnik V é a principal utilizada e mais popular do que a da chinesa Sinopharm e foi entregue como ajuda humanitária pela Rússia ao país da Ásia Central.

De acordo com o Alimkadyr Beyshenaliyev, ministro da Saúde, um trabalhador da manutenção é o responsável, quando procurou uma tomada para carregar o aparelho celular.

“Se a culpa for de um dos funcionários, da senhora da limpeza, ou de outra pessoa, a clínica terá de responder financeiramente”, disse ele.

A atuação no combate a pandemia do Ministério da Saúde do Quirguistão ganhou notoriedade após Beyshenaliyev aparecer na televisão promovendo a raiz de acônito, uma planta venenosa e bastante tóxica para os humanos, como suposta cura para a covid-19.

Ele ainda chegou a tomar goles do remédio feito com a planta — usada na medicina tradicional — na frente de alguns jornalistas.