PUBLICIDADE
Mundo

Textos bíblicos de quase 2 mil anos são encontrados em Israel

Os textos fazem parte de uma coleção de manuscritos judaicos conhecidos como Manuscritos do Mar Morto

Jornal do Sisal
camera_alt Shai Halevi/Israel Antiquities Authority

Dezenas de fragmentos de um pergaminho bíblico de 1.900 anos foram encontrados por arqueólogos israelenses nesta terça-feira (16/3), em uma caverna no deserto da Judéia.

Os textos fazem parte de uma coleção de manuscritos judaicos conhecidos como Manuscritos do Mar Morto e foram encontrados em uma caverna onde rebeldes judeus de esconderam do Império Romano durante um levante armado do imperador Adriano entre 132 e 136 d.C.

Os pedações de pergaminho ajudam a reconstruir passagens dos livros de Zacarias e Naum, que fazem parte dos doze profetas menores da bíblia, parte da divisão da biblioteca.

PUBLICIDADE

No local também foram encontrados um esqueleto de uma criança de 6.000 anos atrás, moedas raras e uma cesta completa com mantimentos que pode ter mais de 10.500 anos, podendo ser a mais velha do mundo.

A caverna é conhecida como “Caverna do Horror”, pois foram encontrados 40 esqueletos humanos ali na década de 1960. O único acesso ao lugar é por meio de um rapel.

Desde que os Manuscritos do Mar Morto foram encontrados, a caverna tem sido alvo de saqueadores de antiguidades principalmente pela região ter excelentes condições climáticas, o permite que objetos históricos fiquem bem preservados. Por isso, a Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), correm contra o tempo para achar essas antiguidades antes que elas fossem roubadas.

“Devemos garantir que recuperemos todos os dados que ainda não foram descobertos nas cavernas, antes que os ladrões o façam. Algumas coisas não têm valor”, disse Israel Hasson, diretor da IAA.

Desde outubro de 2017, as equipes pesquisaram 80 quilômetros de cavernas do deserto, muitas das quais são praticamente inacessíveis.