Política

Bebianno chama Carlos Bolsonaro de “menino que esperneia no shopping”

Ele disse que alertou o presidente Jair Bolsonaro sobre as fabricações de notícias falsas.

Jornal do Sisal
Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Por Micael Levi

O ex-secretário geral da República, Gustavo Bebianno, avaliou o comportamento do vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) nesta segunda-feira (02/03/2020) durante uma entrevista no Roda Viva, da TV Cultura.

“O comportamento dele mostra uma instabilidade muito grande e um nível de agressividade na maioria das vezes despropositada, o que não é normal. Ele deveria procurar um psiquiatra”, disse o advogado.

Ele ainda falou sobre o “gabinete do ódio”  – chamado internamente pelos integrantes do governo ao se referir ao grupo formado por três servidores ligados a Carlos Bolsonaro que disseminaram notícias falsas durante o horário de serviço.

Ele ainda disse que alertou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre as fabricações de notícias falsas que pode gerar um impeachment.

“Mas a pressão que o Carlos Bolsonaro faz é tão grande que o presidente não consegue se contrapor ao filho. É como aquela criança que não ganha presente no shopping e sai rolando pelo chão esperneando e o pai não tem pulso suficiente para dar um basta naquilo”, criticou Bebianno.

O gabinete entrou na mira das investigações da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News, no Congresso Nacional, liderado pelo senador Ângelo Coronel (PSD-BA)

Veja o vídeo da entrevista: