Suposta fraude no currículo

Bolsonaro decide adiar a posse de Decotelli como ministro da Educação

Bolsonaro exigiu que fosse feita uma outra checagem no currículo

Micael Levi

Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu adiar a posse de Carlos Alberto Decotelli como chefe do Ministério da Educação, que estava marcada para esta terça-feira (29/06).

Segundo a coluna Lauro Jardim do O Globo, foi a informação de que ele teria mentido em seu currículo que provocou o adiamento da sua posse. O anúncio da fraude foi feito pelo reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, no Twitter.

Ainda segundo a coluna, Bolsonaro exigiu que fosse feita uma outra checagem no currículo de Decotelli, encarregando o trabalho para Abin (Agência Brasileira de Inteligência).