Política

Bolsonaro diz que cidadãos de outros países poderão voltar da China em aviões do Brasil

Entre os países que pediram carona, segundo o presidente, está a Polônia. 

Jornal do Sisal
Alan Santos/PR

Por Micael Levi

O presidente Jair Bolsonaro informou em uma transmissão ao vivo no Facebook que além de brasileiros que estavam em Wuhan, na China, os aviões enviadas pelo governo federal poderão trazer cidadãos de outros países, caso haja disponibilidade de espaço nos voos. A informação foi dada nesta quinta-feira (06/02/2020. Entre os países que pediram carona, segundo o presidente, está a Polônia.

“Talvez, se tivermos apenas em torno de 40 brasileiros para trazer para cá, como sobrariam em torno de 10 vagas, eu já autorizei a trazer nacionais de outros países. Se for da América do Sul, pousa aqui. Parece que entrou um pedido da Polônia agora e, obviamente, como vai pousar em Varsóvia [capital polonesa], eles foram gentis para conosco, e têm poloneses lá [em Wuhan], se quiserem retornar, [eles] vêm e desembarcam em Varsóvia e tudo bem”, disse o presidente.

O avião da Força Aérea Brasileira decolou hoje para a província de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus.A  expectativa é que eles tragam de volta ao Brasil as 34 pessoas (brasileiros e parentes) que se encontram na cidade.

De acordo com a Agência Brasil, na volta, as aeronaves farão cinco escalas: Urumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha) e Fortaleza (CE), até o pouso final em Anápolis (GO).