Política

Bolsonaro sobre CPI: “Convoca o Malafaia. Estão com medo dele ou dos evangélicos?”

O requerimento para convocação do pastor foi apresentado pelo senador governista Marcos Rogério (DEM-RO), mas foi descartado pelo presidente da CPI

camera_alt – DW

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apura o comando e omissão do governo federal na pandemia de coronavírus. Ele desafiou os senadores que integram a comissão de convocar o pastor Silas Malafaia.

“Quem é que aconselha o presidente? O senador Flávio Bolsonaro falou que o Malafaia conversa sempre comigo. Por que não convocam o Malafaia? Estão com medo do Malafaia? É uma das pessoas com quem eu mais converso. E aí vem com esse papinho de ‘não vou convocar porque ele é um assessor espiritual’ “, disse Bolsonaro.

O requerimento para convocação do pastor foi apresentado pelo senador governista Marcos Rogério (DEM-RO), mas foi descartado pelo presidente da CPI Omar Aziz (PSD-AM), que teceu elogios a Malafaia ao chamar de “líder espiritual muito forte” e muito respeitado pelos senadores.

Na sessão em que o ministro Eduardo Pazuello prestou depoimento, o senador Flávio Bolsonaro pediu publicamente para convocar Silas Malafaia dizendo que ele é uma das pessoas que mais conversa com Bolsonaro.

“Vá plantar batata, CPI. Ele fala de muita coisa comigo. Convoca o Malafaia. Estão com medo do Malafaia ou estão com medo dos evangélicos? Vocês ficam aí partindo de intimidação para cima de quem vai depor. Se bem que o Malafaia nunca será intimidado. Tenho certeza disso. Pelo seu caráter, pelo seu conhecimento. E acho que ele tem o que contribuir sim. Convoca o Malafaia, CPI. É um pedido meu”, ressaltou Bolsonaro.