Política

Em áudio vazado, Rui Costa dá prazo a clínica para entregar lista de atendidos por médico com Covid-19

Em ligação, ele pede para a uma funcionária da pasta no município, requisitar ao órgão uma lista de pacientes atendidos pelo médico, mas o local “está colocando vários empecilhos para fornecer”, diz ela.

Jornal do Sisal

Por Micael Levi

O governo Rui Costa (PT) subiu o tom em um áudio vazado neste domingo (22/03) em que está conversando com a secretaria de Saúde de Entre Rios, pois uma clínica não queria liberar a secretaria a lista de pacientes atendido por um médico com diagnóstico confirmado de coronavírus. Ele atendia em Entre Rios, Cardeal da Silva, Acajutiba, Catu e Esplanada.

Em ligação ao lado de Fábio Vilas-Boas, chefe da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), ele pede para a uma funcionária da pasta no município, requisitar ao órgão uma lista de pacientes atendidos pelo médico, mas o local “está colocando vários empecilhos para fornecer”, diz ela.

É nesse momento que Rui sobe o tom e da um prazo de 24 horas para o pedido ser atendido, caso ele iria “mandar a vigilância sanitária fechar a clínica”. “Vou fazer a requisição administrativa da clínica. Em paralelo a isso vá na rádio peça que quem foi atendido por esse médico procure a secretaria de Saúde do Estado. Dê um prazo a ele de duas horas”, completou Rui Costa.

Em comunicado, o governa do estado disse que tem trabalhado em conjunto com os municípios para localizar os pacientes “que tiveram contato com o médico que testou positivo para o novo coronavírus”.

O médico realizou atendimentos em clínicas particulares destas cinco cidades do Litoral Norte, mas teve o diagnóstico confirmado em Salvador, após exame no Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA)”, explica o comunicado.

No áudio, ele ainda aconselha a secretaria a procurar veículos de comunicação,citando o rádio, para pedir as pessoas que tiveram contato com o médico procure a pasta para realizar os testes de Covid-19.

O petista revelou que tem mobilizado os gestores municipais para tentar localizar as pessoas que tiveram contato com o profissional, incluindo funcionários da clínica, para ser colocar em quarentena o mais rápido possível.