Política

Em pronunciamento, Bolsonaro critica o fechamento das escolas e compara coronavírus de “gripezinha”

Ele ainda criticou as medidas de prevenção adotadas pelos governadores como fechar comércios e proibir a barrar a entrada e saída de pessoas nos estados.

Jornal do Sisal
Pedro Ladeira/Folhapress

Por Jornal do Sisal

Em seu pronunciamento nesta terça-feira (24/03), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou o fechamento das escolas para a prevenção do novo coronavírus (Covid-19).

Ele ainda criticou as medidas de prevenção adotadas pelos governadores como fechar comércios e proibir a barrar a entrada e saída de pessoas nos estados.

O presidente afirmou que desde o início da crise o governo se preocupou em conter o “pânico e a histeria” e emendou com ataques à mídia. “O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade”, afirmou.

“Grande parte dos meios de comunicação foram na contramão. Espalharam a sensação de pavor, tendo como carro-chefe o grande número e vítimas na Itália”, declarou Bolsonaro argumentando que o país europeu tem características distintas das do Brasil.

“O cenário perfeito potencializado pela mídia para que histeria se espalhasse para o país”, complementou. Ele ainda voltou a comparar a Covid-19 a uma “gripezinha” ou “resfriadinho”.

  • Notícias sobre