Política

“Quem matou miliciano foi a PM da Bahia, do PT”, diz Bolsonaro

Bolsonaro e o filho encerraram a entrevista ao serem perguntados por que empregaram parentes do miliciano morto

Jornal do Sisal
Antonio Milena/VEJA

Por Micael Levi

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse neste sábado (15/02/2020) que o responsável pela morte do miliciano Adriano da Nóbrega, foi a polícia da Bahia, estado governado pelo petista Rui Costa.

“Quem foi responsável pela morte do capitão Adriano foi a PM da Bahia, do PT. Precisa dizer mais alguma coisa?”, disse.

Adriano foi morto a tiros em uma operação conjunta com policiais baiano e fluminense em Esplanada, na Bahia, no último domingo (09/02/2020). Ao ser perguntado por que o filho condecorou o miliciano, Bolsonaro chamou o filho, Flávio, para esclarecer a homenagem.

O senador disse que fez questão de pedir para não cremarem o corpo. “Pelo que eu soube e como mostrou a revista Veja, ele foi torturado”. “Pra falar o que? Com certeza não é pra falar sobre nós, porque não tem o que falar contra nós, não temos envolvimento nenhum com milícia”, disse Flávio Bolsonaro, em tom exaltado.

Ele e o filho saiu sem responder a pergunta de um jornalista sobre por que empregaram parentes do miliciano morto.