Política

Quem são os nomes para representar a oposição em Retirolândia

Os nomes apresentados por o ex-prefeito André Martins que desistiu da candidatura

Jornal do Sisal
Reprodução/Facebook

Por Micael Levi

Ao lado de três nomes para o representar nas Eleições em Retirolândia 2020, o ex-prefeito André Martins publicou um vídeo em sua conta no Facebook, informando aos seus apoiadores que não se disputará as eleições no município.

Com ele estava o advogado e presidente do Progressista Thiago Mascarenhas e dos vereadores Elisandro Silva Moreira (PDS) conhecido popularmente como Sandro da Vargem e Railton de Araujo Costa “Rau” (PTC), dando o recado aos eleitores de Retirolândia.

Nas eleições de 2016, André Martins perdeu para Alivanado Martins. Ele governou Retirolândia entre 2013/2016.

Veja vídeo:

Railton de Araujo Costa

O “fiel” aos Martins – a família que governa Retirolândia – desde que que entrou na vida pública como secretário de Assistência Social nos governos de Adevaldo Martins e depois, por dois mandatos, todos pela oposição, se manteve firme com o grupo.

Em 2018 surgiu rumores de que ele seria candidato a prefeito em Retirolândia, desde então seu nome não é descartado.

Sandro da Vargem

Foi o vereador mais votado de Retirolândia nas eleições de 2016, com 802 votos. Foi vereador no período 2005/2008 pela base de sustentação ao governo de Adevaldo e também secretário de saúde, deixando a secretária para disputar em 2008 ao cargo de vice-prefeito na chapa do ex-prefeito Bequinho, sendo derrotado pelo próprio Adevaldo. Sandro é vereador pelo PSD, partido que foi “tomado” do ex-prefeito André Martins, por onde foi eleito em 2012.

Thiago Mascarenhas

Ele que apoiou tanto o prefeito Alivanado Martins dos Santos (PSD) nos palanques e um dos que mais defendia a saída dos Martins. Cotado para candidato a vice-prefeito do prefeito Vonte, ele abriu mão para que a condição de candidatura ficasse para o comunista Noé Silvestre. Depois desta decisão, Thiago decidiu lançar sua candidatura a prefeito em uma possível terceira via e chegou a divulgar o nome do ex- vereador, na época com mandato e ligado aos Martins, Robson Alves (SD) como possível vice.

Se prevalecer a indicação de André Martins e os principais nomes da oposição se mantiverem unidos, a tendencia é que a disputa neste ano seja polarizada assim como ocorreu em 2016, ou seja, um dos três indicados por ele contra o atual gestor Vonte, que no pleito passado concorreu pelo PSC e agora está filiado ao ex-partido de André, o PSD.