Política

Regina Duarte é empossada na secretaria de Cultura e demiti bolsonaristas

Ela chega a pasta com o objetivo de pacificar a área de cultura que foi marcada por conflitos desde o início da gestão do governo Jair Bolsonaro.

Jornal do Sisal
Sérgio Lima/Poder360

Por Micael Levi

A atriz Regina Duarte foi nomeada para liderar a Secretária Especial da Cultura nesta quarta-feira (04/03/2020) após romper um contrato de 50 anos com a TV Globo. Ela chega a pasta com o objetivo de pacificar a área de cultura que foi marcada por conflitos desde o início da gestão do governo Jair Bolsonaro. Seu salário será de R$ 17.327,65.

Duarte já enfrenta resistência por parte da ala ideológica do governo, por fazer uma série de demissões que implicou os seguidores do escritor Olavo de Carvalho. Entre os demitidos oficializados está um dos alunos do escritor, Dante Mantovani da Fundação Nacional de Artes (Funarte), que foi nomeado quando a secretaria estava presidida por Roberto Alvim, que deixou o cargo em dezembro de 2019 após divulgar um vídeo com frases referenciais de um ministro da Alemanha nazista.

De acordo com a Folha de S. Paulo, foram dez demissões partindo de Regina que deve anunciar sua equipe nesta quarta-feira. As demissões levou a #ForaRegina ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Olavo criticou as demissões de Regina. “Se a Regina Duarte quer mesmo se livrar de indicados do Olavo de Carvalho, a pessoa principal que ela teria de botar para fora do ministério seria ela mesma”, escreveu.