Região do Sisal

Araci: Menino de 1 ano morre com suposta água contaminada e 21 crianças estão internadas

A água é tratada como causadora da infecção por ser o único vínculo entre os doentes. A Embasa suspendeu o abastecimento.

Micael Levi

Um menino de 1 anos e 8 meses morreu e 21 pessoas seguem internadas com suspeita de contaminação pela água na comunidade de Lagoa do Boi, em Araci, na região do Sisal. Os casos começaram aparecer na última quarta-feira (09/9). A água é tratada como causadora da infecção por ser o único vínculo entre os doentes.

O menino chegou a ser encaminhado para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, mas acabou morrendo no trajeto. Os sintomas da suposta contaminação são vômito, diarreia, dores abdominais e febre.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os novos casos começaram a aparecer com a visita de agentes da pasta da saúde ao povoado de Lagoa de Boi, na última sexta (11/9). Até o momento, 23 pessoas ficaram internadas, sendo que 7 pacientes já receberam alta.

Ainda segundo o órgão, 8 pacientes estão internados no município, e 11 foram encaminhados para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana. Os dois adultos hospitalizados estão no Hospital Português, em Salvador.

A prefeitura pediu para que o abastecimento de água seja interrompido nas comunidades de Lagoa do Boi, Lagoa dos Cavalos e Jurema. Por causa da suspensão da água, foram disponibilizados carros-pipa para abastecer os moradores da região.

De acordo com a Embasa, os estudos com a água do local mostra que “tem cloro residual dentro do padrão recomendado pelo Ministério da Saúde e não tem presença de microrganismos nocivos à saúde ou que coloquem em risco a saúde da população”.  Novas amostras foram colhidas pela empresa nesta quarta (16/9) para outros estudos.

Amostras da água foram colhidas e encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) para identificar a suposta causa das enfermidades, mas ainda não divulgou os resultados.

A Embasa informou em nota que segue investigando a água da região e que os primeiros estudos inclui a coleta de amostras nos açudes que existem nas localidades de Lagoa do Boi, Lagoa dos Cavalos e Jurema, que são usados como fontes alternativas de abastecimento pela população.

Ainda segundo a empresa, Araci é abastecido pelo aquífero Tucano, água subterrânea de qualidade. “Esse manancial abastece, além dessas três localidades, aproximadamente mais 50 localidades nos municípios de Araci, Tucano e Santa Luz, sendo que nelas não foram registrados casos de mal-estar na população”, conclui a Embasa.