Região do Sisal

Barrocas recebe Selo do Unicef por se destacar na proteção à crianças

Os selos foram dados aos municípios brasileiros que promoveram nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Micael Levi
camera_alt UNICEF/UN0225947/Libório

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) concedeu nesta terça-feira (8/12), o Selo Unicef para o município de Barrocas, na região do Sisal, pelo esforço para proteger os direitos a crianças e adolescentes. Os selos foram dados aos municípios brasileiros que promoveram nas áreas de saúde, educação e assistência social.

A conquista foi comemorada no perfil das redes sociais da prefeitura do município sisaleiro. “Através do governo de responsabilidade, competência e trabalho, o município conquistou o Selo UNICEF, isso foi fruto da prefeitura municipal, as secretarias municipais, NUCA, Conselho Tutelar e o CMDCA“, escreveu.

No total, 1.924 municípios em 18 estados participaram da iniciativa, que compreendeu o intervalo de 2017 a 2020. Além de Barrocas, as cidades baianas que foram contemplados foram Barreiras, Barro Alto, Brumado, Catolândia, Dom Basílio, Guanambi, Ibiassucê, Ibiquera, Ibotirama, Irecê, Itaberaba, Itatim, Muquém do São Francisco, Paulo Afonso, Pindobaçu, Presidente Dutra, Pé de Serra, Rafael Jambeiro, Riacho de Santana, Senhor do Bonfim, Serrolândia, Uauá, Uibaí, Urandi e Vitória da Conquista. A lista com todas as cidades pode ser conferidas no site da Unicef.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os municípios da Região do Sisal que participaram foram Retirolândia, Queimadas, Monte Santo, Araci, Cansanção e Conceição do Coité, mas não obtiveram o selo de grande importância.

Cerca de 1.735 municípios, no período, implementaram a estratégia Busca Ativa Escolar, programa lançado pelo Unicef em 2017, que tem por objetivo mitigar os fatores que contribuem para a exclusão escolar, isto é, que impedem crianças e adolescentes em idade escolar de frequentar as aulas.

Outros municípios realizaram ações para diminuir o número de crianças e adolescentes com atraso escolar. Ao todo, segundo a Unicef, 683 prefeituras capacitaram professores sobre a inclusão dos menores com deficiência na educação física.

  • Notícias sobre