Região do Sisal

Consisal: Com 2 novos óbitos, Território do Sisal chega a 33 mortes e mais de 1.800 casos confirmados

Serrinha o epicentro regional e Araci com mais óbito. Cerca de 1.145 são considerados curados.

Jornal do Sisal
camera_alt

A região do Sisal já registrou 33 óbitos em decorrência da Covid-19, doença causada pelo vírus Sars-Cov-2 (coronavírus), segundo o mais recente boletim do Consisal (Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território do Sisal) divulgado nesta segunda-feira (06/07).

Os novos óbitos foram registrados em Araci neste domingo (05/07). Segundo a prefeita, trata-se de uma mulher que estava a caminho de Salvador para realizar um tratamento de apendicite. A suspeita é de que ela tenha contraído a doença durante a transferência. Ela faleceu na última quinta-feira (02/07).

O outro foi um idoso que estava internado no hospital do município. Ele teria ido a Caldas do Jorro, distante 42 quilômetros de Araci, onde tem uma casa, e depois de alguns dias apresentou os sintomas da doença. Diante do seu quadro foi internado na unidade de Saúde. Ele residia em uma comunidade do município. Araci é a cidade com mais óbitos registrados, com 5.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o número de casos confirmados registrou alta, com 1.894. Foram 157 novos casos espalhados pelos 20 municípios do território. Serrinha é considerado o epicentro regional do novo vírus, com 358 infecções, seguido de Araci que alcançou a segunda colocação dos mais que registraram casos, com 279.

As cidades que ultrapassaram os 100 casos foram Conceição do Coité, Valente e Teofilândia. Entre os infectados, 1.145 são considerados curados. As secretarias dos municípios utilizam os mesmos protocolos para identificar pessoas recuperadas da Covid-19.

São considerados curados os pacientes que receberam alta dos leitos ou que obedeceram o isolamento social e após o segundo teste apresentar negativo para a doença.

  • Notícias sobre