Região do Sisal

Covid-19: Conceição do Coité investiga sétimo óbito que Sesab já contabiliza desde agosto

A Secretaria Municipal de Saúde informa os números a Secretaria de Comunicação responsável por produzir os boletins que são divulgados nas redes sociais.

Micael Levi
camera_alt Divulgação

Em agosto o Jornal do Sisal mostrou um possível erro de contabilização das mortes provocadas pelo novo coronavírus em Conceição do Coité, na região do Sisal na Bahia. Ao entrar em contato com a Secretaria de Comunicação, foi negado a existência de um sétimo óbito.

“A Sesab já errou algumas vezes, vamos sempre ajustando. Entraremos em contato para correção”, informou o órgão municipal na ocasião, não dando mais detalhes.

De acordo com o mais recente boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde junto com a Secretaria de Comunicação, nas redes sociais, foi informado que está sendo investigado um óbito por suspeita de Covid-19. Porém as pastas não informou a idade nem o sexo do falecido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na base de dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), está registrado desde 10 de agosto o total de 7 óbitos provocados pela doença respiratória no município sisaleiro.

Na ocasião o JS entrou em contato com a Sesab, que afirmou que o processo de atualização é feita de forma complexa e dinâmica.

“Os dados informados diariamente são sujeitos a alterações. Considerando a pluralidade de cada município no que diz respeito a porte populacional, infraestrutura e organização dos serviços de saúde, além de todos os desafios que a pandemia de Covid-19 impõe, é possível que haja mudanças no número de casos ou óbitos em decorrência de inconsistências ou atrasos no repasse das informações ao Estado”, informou.

“Os casos notificados entre o município e o Estado podem sofrer alterações e isso acontece porque o município de notificação não é necessariamente o mesmo local de residência do caso ou óbito notificado. Assim, ao concluir o processo de investigação de cada notificação individualmente, cabe às Secretarias Municipais a atualização do Esus-Ve e posterior comunicação a Sesab para que então, após atualização efetuada neste sistema obrigatório Ministerial (Esus-Ve) e a validação dessa secretaria, os números sejam lançados no boletim epidemiológico estadual. Vale ressaltar que os casos e óbitos registrados são atualizados por data de notificação”, finalizou o órgão.

O normal é que a pasta estadual atrase no número de casos e não adiante, sendo que os números são registrados nas bases governamentais pelos municípios assim quando um caso é confirmado. Já o número de óbitos são registrados pela Sesab e informa aos municípios, pois as amostras do falecido é colhida e levada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA), em Salvador.

O contágio acelerado da doença respiratória começou no final de julho em Conceição do Coité, que passou a ser o epicentro regional da Covid-19, a frente de Serrinha, que ultrapassou de mil infecções.

Veja os dados: