Região do Sisal

Depois de mutirão, mãe consegue dinheiro para trazer filho morto no RS para Retirolândia

Em vídeo ela agradeceu a ajuda e que já atingiu a meta.

Jornal do Sisal
camera_alt Arte/EAJS

Desde quando soube que seu filho Saulo Santos Santana estava morto, a dona de casa Maria da Luz da Silva Santos desesperada e sem condições de trazer o filho do Rio Grande do Sul (RS) para Retirolândia, de onde é natural, iniciou um mutirão para ajudar no translado.

Saulo foi morto a tiros em Bento Gonçalves, interior do Rio Grande do Sul, na noite desta terça-feira (21/7). De acordo com um parente, dois indivíduos chegaram em um carro e efetuaram disparos. Antes de morrer a vítima pediu uma oração a uma vizinha.

Saulo assim com um primo estava morando no estado há 7 meses e havia sido despedido do emprego em uma fábrica de alimentos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem parentes no RS, a mãe, que agora com Saulo já perdeu 3 filhos, pediu via WhatsApp que a ajudasse a trazer o filho para o município, para enterrar, informando que a quantia era de R$ 10 mil. Em vídeo ela agradeceu a ajuda e que já atingiu a meta. “Queremos dizer que, graça a Deus e ajuda de cada um de vocês, a quantia arrecadada já é o suficiente”, agradeceu ela com um semblante abatido pela perda do filho de 20 anos.