Política

Cotado para candidato a presidência, Huck diz que “Brasil não deu certo”

Ele participou do painel “Desafios do Brasil”, do Brazil Conference at Harvard & MIT, organizado em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo.

Micael Levi
camera_alt Sandra Blaser/WEF/Flickr

Sem assumir publicamente que será candidato a presidência da República, o apresentador Luciano Huck afirmou durante um evento com ex-candidatos ao Planalto e potenciais nomes para 2022 que “o Brasil não deu certo”.

O evento que aconteceu no último sábado (17/4), contou com possíveis candidatos como Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB). O evento aconteceu por meio de videoconferência.

A fala de Huck é uma crítica ao cenário político e econômico atual do Brasil. “A gente vai ter que deixar de lado nossas vaidades e exercitar nossa humildade, entender que, mesmo com o enorme potencial desse país, o Brasil não deu certo”, disse o apresentador.

Ele participou do painel “Desafios do Brasil”, do Brazil Conference at Harvard & MIT, organizado em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo.

Huck ainda citou os empreendedores que estão em favelas, comunidades e longe dos grandes centros financeiros tendo uma grande importância na reconstrução do país. “Falo de empreendedores na base da pirâmide, nas favelas, nas comunidades. O que tem lá é Uber e venda de cosméticos”.

Em um momento, um posicionamento de Luciano não foi bem recebido por outros políticos. “No protagonismo atual, só estou enxergando narrativas e discursos que olham muito para o Brasil do passado, que veem o país pelo retrovisor. […] Não acho que isso seja bom”, disse. Haddad, Doria e Ciro discordaram do apresentador.