Região do Sisal

Prefeito de Serrinha sobre vacina: “É um momento de união e não de politização”

Ele ainda disse que Serrinha já está preparada para distribuição das doses, com 80 mil seringas e agulhas

Micael Levi
camera_alt Reprodução/Redes Sociais

O prefeito de Serrinha, Adriano Lima, postou um vídeo nas redes sociais agradecendo a chegada da vacina contra a Covid-19 na cidade. Serrinha recebeu na manhã desta terça-feira (19/1), um avião da Polícia Militar da Bahia (PM) com 810 doses de imunizantes.

“Hoje dia 19 de fevereiro tivemos o prazer de receber aqui a vacina pra o coronavírus. Recebemos 810 doses e tem uma previsão de mais 95 para chegar no período da tarde. É uma quantidade pequena e nós vamos dar atenção aos grupos prioritários. Hoje, as 19h, vamos está fazendo uma live para esclarecer todo este plano”, disse o gestor.

Ele ainda disse que Serrinha já está preparada para distribuição das doses, com 80 mil seringas e agulhas para a  imunização de até 40 mil pessoas, já que a imunização completa é feita depois da duas doses.

Adriano pediu para não envolver a política na decisão de tomar o imunizante. Guiados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que já afirmou publicamente não tomar o imunizante, algumas pessoas não querem se vacinar. “(…) e pedir a todos, que esse momento é de união e não de politização de vacina, e sim de trabalho e muito esforço para a gente se livrar desta maldita doença”, finalizou.

Assista ao vídeo:

Assim como outros municípios sisaleiros, Serrinha confirmou o recebimento da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Ele foi o primeiro município do território do Sisal a receber as vacinas. O plano de vacinação da cidade será anunciado na live do prefeito, na noite desta terça, através das suas redes sociais.

No último domingo (17/1) a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o uso emergencial da vacina do Butantan e da Universidade de Oxford junto com a AstraZeneca, que ainda não chegou a solo brasileiro. Nesta segunda (18/1), o Ministério da Saúde deu início da vacinação usando as 4 milhões de doses da Coronavac.