Saúde

Ministro confirma primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil

A informação foi dada pelo ministro em entrevista coletiva para expor o que o Ministério da Saúde tem feito para prevenir a entrada do vírus no país.

Jornal do Sisal
Reprodução

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirmou nesta terça-feira (28) o primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil. Uma estudante de 22 anos que esteve na China está internada, em Belo Horizonte.

A informação foi dada pelo ministro em entrevista coletiva para expor o que o Ministério da Saúde tem feito para prevenir a entrada do vírus no país. “O que muda é o grau de vigilância nessa fase. Aumenta a nossa vigilância de portos e aeroportos, triagem de pacientes, o uso de determinado equipamentos de proteção, mas o nosso foco principal nessa fase é a vigilância”, disse Mandetta. “Nessa fase a gente tem um olhar com muito mais atenção para dentro do país, para identificar se o vírus está circulando em território nacional, e outro [olhar] muito presente em informações técnicas e científicas a respeito do comportamento do vírus”, disse o ministro.

Segundo a Agência Brasil, a estudante que obviamente não pode ter seu nome revelado por questão de segurança, esteve em Wuhan, onde o surto começou, no período de 29 de agosto de 2019 a 24 de janeiro deste ano. Segundo a pasta, ela está em observação e seus 14 contatos próximo estão sendo examinados.

“Ela está em isolamento e os 14 contatos mais próximos estão sendo acompanhados. O nome, por motivos óbvios não deve ser divulgado, por respeito a pessoa, seus familiares e sua privacidade,” disse Mandetta. Se a infecção por coronavírus por confirmada na estudante, este será o primeiro caso no Brasil e o nível de alerta no paí sobe para Emergência de Saúde Pública Nacional, quando há a possibilidade de o vírus já estar em circulação no país.