Saúde

Primeira vacinada na Bahia contrai Covid-19 antes da segunda dose

O quadro dela é estável.

Da Redação
camera_alt Camila Souza/GOVBA

A enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinho, de 53 anos, que se tornou a primeira vacinada contra a Covid-19 contraiu a doença respiratória antes de tomar a segunda dose. Ela está internado no Instituto Couto Maia, em Salvador.

O imunizante administrado em Maria Angélica foi a Coronavac, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, que tem eficácia tem eficácia geral de 50,38%, o que significa que o risco de pegar Covid-19 foi reduzido em 50%. A Coronavac é necessária a administração de duas doses para garantir a eficácia completa.

“O que aconteceu com Angélica é que ela pegou a doença após a primeira dose, mas antes da segunda dose. Ela ia tomar a segunda dose no dia 16 e, entre 12 e13, começou a sentir um mal estar. Ela está bem, está usando pouco oxigênio, mas quando se movimenta fica um pouquinho desconfortável, por isso ela está sendo mantida ainda no hospital”, explicou a médica infectologista Ceuci Nunes, que é diretora geral do Couto Maia.

De acordo com o hospital Couto Maia, o quadro de saúde da enfermeira é estável.